Número verde: 800 108 675

TNSJ E.P.E.

Estrutura Jurídica

TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO, EPE, entidade pública empresarial criada pelo Decreto-Lei n.º 159/2007, de 27 de Abril;

Com o capital social de € 2.500.000;

Com o número único de matrícula e de pessoa colectiva 503 966 908;

Com sede na Praça da Batalha, 4000-102 Porto  

Estatutos

Documentos para download

  1. Estatutos

Plano de Actividades

Análises de Sustentabilidade

Informação Financeira

Documentos para download

  1. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2017
  2. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2017
  3. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2017
  4. Relatório Anual - Ano de 2016
  5. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2016
  6. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2016
  7. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2016
  8. Relatório Anual - Ano de 2015
  9. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2015
  10. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2015
  11. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2015
  12. Relatório Anual - Ano de 2014
  13. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2014
  14. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2014
  15. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2014
  16. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2013
  17. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2013
  18. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2013
  19. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2012
  20. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2012
  21. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2012
  22. Relatório Anual - Ano de 2013
  23. Relatório Anual - Ano de 2012
  24. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2011
  25. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2011
  26. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2011
  27. Relatório Anual - Ano de 2011
  28. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2010
  29. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2010
  30. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2010
  31. Relatório Anual - Ano de 2010
  32. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2009
  33. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2009
  34. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2009
  35. Relatório Anual - Ano de 2009
  36. Relatório Trimestral - 1º Trim. 2008
  37. Relatório Trimestral - 2º Trim. 2008
  38. Relatório Trimestral - 3º Trim. 2008
  39. Balanço Analítico - Exercício de 2008
  40. Relatório Anual - Ano de 2008
  41. Balanço Analítico - Exercício de 2007

Obrigações de Serviço Público

O serviço público prestado compreende nomeadamente:

  • A criação de espetáculos inéditos de teatro, dos vários géneros, segundo padrões de excelência artística e técnica, nomeadamente assentes na produção de textos dramáticos que identificam e qualificam as salas de espetáculos da sua área de atuação;
  • A defesa da língua portuguesa e da dramaturgia em língua portuguesa, de escrita original ou em tradução, na sua norma e na sua polimorfia, incluindo as suas variantes dialetais, considerando o teatro como arte por excelência da corporização e transmissão da palavra, cujo conhecimento e estudo na sua realização viva é um imperativo nacional;
  • A abertura do teatro à comunidade, captando e formando novos públicos, elevando os seus padrões de exigência crítica e promovendo o diálogo intercultural;
  • A promoção do contacto regular dos públicos comas obras referenciais clássicas do repertório dramático nacional e universal, visando preservar e vivificar o património teatral, através do estudo e leitura crítica dos textos, da sua encenação e difusão, num espírito de renovação e de contemporaneidade;
  • A promoção da criação e da produção de dramaturgias contemporâneas, nomeadamente de autores nacionais, contribuindo, através da divulgação e valorização dos criadores e suas expressões artísticas, para a continuidade e vitalidade da produção teatral nacional e para o enriquecimento do património cultural português;
  • O acolhimento de espetáculos que se integrem nos objetivos do seu projeto e permitam, nomeadamente, o desenvolvimento de novos valores e de novas estéticas teatrais;
  • O desenvolvimento de projetos teatrais em coprodução ou através de outro tipo de parcerias com organismos de produção artística congéneres, incluindo produções itinerantes que circulem na rede nacional de cine - teatros e contribuam para a descentralização cultural e a correção de assimetrias regionais;
  • A internacionalização das atividades teatrais, nomeadamente através de coproduções, de projetos que envolvam colaboração estrangeira e de outras iniciativas ou atividades, incluindo o intercâmbio de produções com entidades congéneres de outros países e a organização ou participação em festivais internacionais;
  • A qualificação progressiva de todos os elementos artísticos e técnicos dos seus quadros;
  • A contribuição para o aperfeiçoamento e desenvolvimento do sistema de formação profissional técnica e artística na área teatral;
  • A promoção e organização de ações de formação nos diferentes domínios da sua atividade, designadamente em articulação com outras entidades públicas e privadas;
  • O estímulo à pesquisa, tratamento e difusão de informação documental especializada na área das artes do espetáculo, no quadro das novas tecnologias de informação e comunicação;
  • A valorização de uma dimensão pedagógica, indutora de um diálogo contínuo entre espaços, criadores, artes cénicas e públicos, no âmbito da prossecução dos seus objetivos artísticos e da coerência do seu projeto cultural;
  • O desenvolvimento de um programa educativo, sobretudo dirigido ao público infanto-juvenil, designadamente juvenil, que suscite o interesse e o gosto pelo teatro, promovendo o desenvolvimento de novas atitudes e de competências de receção e de sentido crítico;
  • A preservação e divulgação sistemáticas do património cultural ligado à história e à atualidade do Teatro Nacional de São João e ao seu edifício, utilizando para o efeito os mais diversos suportes — impressos, audiovisuais e digitais;
  • A programação de atividades que deem especial atenção aos textos abordados pelos programas do ensino oficial nos seus vários níveis;
  • A colaboração com escolas do ensino superior artístico, acolhendo jovens estudantes de teatro para estágios e primeiras experiências profissionais, bem como cedendo espaços para atividades pedagógicas, de acordo com uma programação previamente estabelecida.

Termos contratuais de prestação de Serviço Público

A Administração apresentou à Tutela uma proposta de contrato-programa em Agosto de 2007, aguardando-se ainda a celebração do contrato em questão.

Modelo de Financiamento Subjacente à Prestação de Serviço Público

Nos termos do n.º 3 do art. 2º dos respectivos estatutos, o TNSJ, E.P.E. receberá do Estado uma indemnização compensatória de montante a definir anualmente por despacho conjunto dos membros do Governo responsáveis pelas áreas das finanças e da cultura.

Apoios Financeiros

Os montantes relativos aos apoios concedidos pelo Estado foram, nos exercícios passados, os que constam do quadro anexo:

Apoios do Estado

2004 5.900.862 €

2005 5.037.919 €

2006 5.505.000 €

2007 4.900.000 €

2008 4.900.000 €

2009 4.900.000 €

2010 4.900.000 €

2011 4.780.286 €

2012 3.824.229 €

bitcoin casino
istanbul escort istanbul escort sirinevler escort istanbul escort beylikduzu escort
evden eve nakliyat
instagram takip������§i sat������±n al
alanya escort
gazianteplie.com izmir escort
bahis siteleri
izmir escort
ankara escortlar
bokep
paykasa bozdurma
porno izle porno izle
x

Linux home.tnsj.pt 2.6.18-398.el5 #1 SMP Tue Sep 16 20:51:48 EDT 2014 i686
x

Linux ap1 3.5.0-43-generic #66~precise1-Ubuntu SMP Thu Oct 24 14:52:23 UTC 2013 x86_64