Número verde: 800 108 675

Como se chamavam os filhos de medeia - ID1017
Como se chamavam os filhos de Medeia Como se chamavam os filhos de Medeia
Teatro Carlos Alberto 3+4 Jun 2017
sáb 21:00 dom 16:00

Do mais trágico dos poetas trágicos, Eurípides, Roberto Merino e Luísa Pinto elegeram Medeia para criar com os alunos do 1.º ano do curso de Teatro da ESAP um exercício teatral sobre o filicídio, crime que está longe de ser uma abominação exclusiva da Antiguidade, mas que recorre na atualidade, enxameando noticiários e páginas de jornal. Baseado na tragédia sobre uma mulher de vontade indómita, cujo ódio pelo marido que a abandonou a conduz ao sacrifício dos próprios filhos, Como se chamavam os filhos de Medeia interroga a condição das duas crianças – nunca nomeadas por Eurípides – no projeto irresistível e escandaloso da heroína clássica. “Vocês são meus, estão comigo, acompanho-vos na vida ou na morte.”

a partir de

Eurípides

dramaturgia

Roberto Merino

encenação

Luísa Pinto

desenho de luz

Bruno Santos

vídeo

Carlos Barroso

interpretação

Ana Paula Santos, Isabel Rocha, David Ângelo Silva, Mariana Vilaça, Mariana Amaral, Andreia Silveira, Andreia Gama, Rafaela Teixeira, Raquel Ferreira (alunos do 1.º ano do curso de Teatro da ESAP), Laura Fernández (alunos Erasmus da Escola Superior de Arte Dramática das Astúrias/Gijón)

produção

Escola Superior Artística do Porto

dur. aprox.

50’

M/12 anos