Número verde: 800 108 675

Blackbird Blackbird
Teatro Carlos Alberto 5-14 Mar 2010

É o regresso do realizador Tiago Guedes ao teatro, depois da sua fulgurante estreia como encenador, em 2006, com The Pillowman. Se o texto de Martin McDonagh tratava já temas difíceis (o infanticídio encimava o catálogo de malfeitorias), Blackbird explora uma outra matéria delicada – o abuso sexual de menores –, evocada já por um clássico da literatura como Lolita. Talvez a menção do romance de Nabokov não seja inteiramente despropositada: é que, nesta peça que o Festival de Edimburgo encomendou a David Harrower para ser estreada, em 2005, por Peter Stein, o dramaturgo escocês faz mais do que um tratado moral ou uma tese sociológica, desdobrando questões em vez de lições e doutos esclarecimentos. Uma jovem mulher reencontra o homem de meia-idade com quem – década e meia antes, quando apenas tinha 12 anos – mantivera uma relação apaixonada (leia-se, sexualmente explícita). Destas criaturas poder-se-á dizer que entram depressa numa noite escura, como que seguindo o apelo da canção, de uma traiçoeira candura, dos Beatles: “Blackbird fly into the light of the dark black night”.

Excerto de “David Harrower: one of Scotland’s most successful young playwrights”. www.britishtheatreguide.info (2005).... ler mais

de

David Harrower

tradução e encenação

Tiago Guedes

cenografia e figurinos

Joana Rosa

desenho de luz

Nuno Meira

sonoplastia

Rui Dâmaso

interpretação

Miguel Guilherme, Isabel Abreu e Constança Rosado / Filipa Rebelo / Margarida Lopes

produção

TNDM II em colaboração com Take It Easy

classificação etária

Para Maiores de 16 anos

duração aproximada

1:30

teca_blackb_mupi_net

Divulgação

Sugestão

Sugira a um Amigo

O seu Nome

O seu Email

Emails dos Destinatários

Comentário

Imprimir Espectáculo

Icon de Página de Impressão