Número verde: 800 108 675

Endgame ID2123
Endgame Endgame
Théâtre Nanterre-
Amandiers 22 Set-1 Out 2017

Conhecida internacionalmente pelas suas provocatórias instalações e performances, Tania Bruguera arriscou, a convite da bienal BoCA, uma incursão em território teatral para afrontar a herança de Endgame (Fim de Partida, 1957), peça onde Samuel Beckett abriu uma janela com vista para um eterno crepúsculo de cinzas. A artista cubana instalou esta terra devastada numa gigantesca estrutura cilíndrica habitada pelo público. Atraída pelas relações de poder que se estabelecem entre Hamm, Clov, Nagg e Nell, Tania Bruguera distribuiu as personagens do drama de Beckett por atores profissionais e não-profissionais, vozes on e vozes off, numa circularidade que desconcerta. “O fim está no princípio e no entanto continuamos…”

de

Samuel Beckett

direção

Tania Bruguera

arquitetos

Dotan Gertler Studio

desenho de luz

Rui Monteiro

desenho de som

Rui Lima, Sérgio Martins

assistência de direção

Mitchell Polonsky

direção de produção

Ana Rita Osório

produção executiva

Francisca Aires

com

Brian Mendes, Jess Barbagallo e Lara Ferreira, Pedro Aires

vozes

Chloe Brooks, Jacob Roberts

coprodução

BoCA Bienal, Colectivo 84, Festival d’Automne à Paris/Fondation d’Entreprise Hermès, Théâtre Nanterre-Amandiers, Kunstenfestivaldesarts, International Summer Festival Kampnagel, Estudio Bruguera, TNSJ

dur. aprox.

1:20

M/16 anos