Número verde: 800 108 675

Leituras no Mosteiro
Leituras no Mosteiro Leituras no Mosteiro
Mosteiro São Bento da Vitória 18 Set-18 Dez 2018
Centro de Documentação
ter 21:00

A temporada 2018-19 começa sob os bons e maus auspícios do Mouro de Veneza. Otelo é aquele que fica fora de si ou anda fora dos eixos, da caixa. Ele é o estrangeiro, o diferente, o irado. Otelo “pode zangar-se?”, pergunta o cínico Iago. “Zangado” é um adjetivo que nos ocorre quando lemos E como não apodreceu…: Branca de Neve (2005), de Angélica Liddell, onde a “menina terrível” do teatro espanhol cruza a guerra e a infância para encontrar a beleza no horror, transformando a dor num estímulo vital de sobrevivência. Já a norte-americana Annie Baker vira o cinema do avesso, numa peça onde nos coloca, não a ver um filme, mas no lugar de onde se vê o filme. Em O Cinema (2013), o teatro é aquilo que acontece depois do filme, a queda vertiginosa na realidade: as luzes, as pipocas despejadas no chão, as personagens que limpam os despojos do dia. Mas as Leituras no Mosteiro começam muito antes, com A Tempestade que Aí Vem (2012), da companhia britânica Forced Entertainment, que nos emaranha num território fragmentário e movediço, surpreendente, fora da caixa, avesso a qualquer tipo de normatividade narrativa. Em dezembro, para terminar o ano em modo festivo, o Pai Natal – que é tuga e não lapão – chega-nos com um punhado de peças de dramaturgos contemporâneos portugueses.

Fora da Caixa

18 set | A Tempestade que Aí Vem, de Forced Entertainment

16 out | O Cinema, de Annie Baker

20 nov | E como não apodreceu…: Branca de Neve e outros textos, de Angélica Liddell

18 dez | Dramaturgia Portuguesa Contemporânea

coordenação Nuno M Cardoso, Paula Braga

organização TNSJ

Bilhetes

entrada livre

Espectáculos com preços especiais, Condições especiais, Descontos, Reservas

Aquisição de bilhetes pela Internet


Divulgação

Sugestão

Sugira a um Amigo

O seu Nome

O seu Email

Emails dos Destinatários

Comentário

Imprimir Espectáculo

Icon de Página de Impressão