Número verde: 800 108 675

Cinco formas de morrer de amor - ID948
Cinco Formas de Morrer de Amor Cinco Formas de Morrer de Amor
Teatro Nacional São João 30 Set+1 Out 2016
sex + sáb 21:00

Se há uma morte que seja bela, essa será a morte por amor. Uma experiência que a música – em especial, a ópera – tem sondado desde sempre, efabulando-a e dando-lhe uma expressão catártica. Por ocasião da celebração do Dia Mundial da Música, a soprano Catarina Molder partilha connosco Cinco Formas de Morrer de Amor, um espetáculo músico-cénico que perfaz um arco que vai do sensual pós-romantismo de Ernest Chausson (cuja Chanson Perpétuelle é atravessada pela sombra de Ofélia) à ambiência pop dos Clã, passando pela incursão de António Chagas Rosa no amor trágico de Isolda ou pela funesta Lady Macbeth de Mtsensk, ópera de Shostakovich que encena a vertigem de uma mulher que mata – e se mata – por amor. Destaque para a estreia absoluta de uma composição de Luís Soldado, A Virgem Louca, inspirada no delírio do mais belo dos poetas malditos, Rimbaud. Com um quarteto de cordas e direção cénica de Lígia Roque, Cinco Formas de Morrer de Amor desenha o itinerário, delicado e terrível, de que é feito esse canto de amor e morte.

um espetáculo de

Catarina Molder

música

Ernest Chausson, António Chagas Rosa, Luís Soldado, Shostakovich, Clã

direção cénica

Lígia Roque

desenho de luz

Alexandre Lyra Leite

figurinos

Catarina Molder

interpretação

Catarina Molder soprano, Afonso Fesh violino, Sara Silva violino, Trevor McTait viola, Vanessa Pires violoncelo

produção

Ópera do Castelo

dur. aprox. 1:00

M/12 anos

Espetáculo em linguas russa, francesa e portuguesa, legendado em inglês.

Material de Apoio

Documentos

Doumento PDF

Programa Cinco Formas de Morrer de Amor.pdf

Divulgação

Sugestão

Sugira a um Amigo

O seu Nome

O seu Email

Emails dos Destinatários

Comentário

Imprimir Espectáculo

Icon de Página de Impressão