Número verde: 800 108 675

Pensa, logo sangra - ID957
Pensa, Logo Sangra Pensa, Logo Sangra
Mosteiro São Bento da Vitória 17+18 Nov 2016
Sala do Tribunal
qui+sex 21:30

Pensa, Logo Sangra é um heterodoxo ensaio sobre as possibilidades do pensamento onde ele é simplesmente negado ou aniquilado pela vulgarização absoluta da vida e dos comportamentos. A forma poética, lúdica e rítmica das peças de Alvaro García de Zúñiga (s/t e Remaining Calm) abre as portas às ideias de pensamento sugeridas pelas ficções que se lhe seguem. Joseph Danan coloca em trânsito um Homem que Queria (não) Ser Sábio, monólogo de um pensador à deriva numa noite onde se joga o adultério, o suicídio. Gregory Motton (Um Monólogo) elege a memória como virtude de ação e ataca o “presentismo” na figura dos papalvos instalados na sua pequenez sem história. Motton é amigo dos mortos, e o caso aqui é que os mortos têm coisas a dizer. A citação que faz do Livro dos Mortos do Antigo Egipto fala-nos de uma nova vida que só com a morte começa…

s/t e remaining calm, de Alvaro García de Zúñiga

O homem que queria (não) ser sábio, de Joseph Danan

Um Monólogo, de Gregory Motton

tradução

Luís Varela (O homem que queria (não) ser sábio), José Carlos Faria (Um Monólogo)

encenação

Fernando Mora Ramos

desenho de luz

Jonathan Azevedo

música

Carlos Alberto Augusto

interpretação

António Afonso Parra, Fernando Mora Ramos, José Carlos Faria

produção

Teatro da Rainha

estreia

6Out2016 Sala Estúdio do Teatro da Rainha (Caldas da Rainha)

dur. aprox.

1:40

M/14 anos

Espetáculo em língua portuguesa, legendado em inglês.

Material de Apoio

Documentos

Doumento PDF

Programa Maratona de Formas Breves final.pdf