Número verde: 800 108 675

Passagens à cena  - ID989
Passagens à cena Passagens à cena
Teatro Carlos Alberto
sex 22:30

Pôr a poesia a falar – era isso que, para Eugénio de Andrade, mais importava fazer. Primeiro ato do projeto Escritas, Reescritas, Traduções, o encontro Passagens à cena discute o poder de sedução da poesia de Herberto Helder e a sua invocação no espetáculo A Máquina de Emaranhar Paisagens, mas também a reescrita cénica de textos poéticos, essa aventura de pôr a poesia a falar. Nesta conversa pós-espetáculo conduzida pelo poeta Rui Lage, reunimos Dinarte Branco e Rosa Maria Martelo – autora do livro Os Nomes da Obra: Herberto Helder ou O Poema Contínuo (2016), uma das pessoas que mais se têm dedicado a “ler de perto” esta poesia –, bem como António Durães e Sara Carinhas, atores/encenadores que se têm experimentado no ofício (cantante?) de encenar as palavras dos poetas.

com

António Durães, Dinarte Branco, Rosa Maria Martelo, Sara Carinhas e Rui Lage