Número verde: 800 108 675

Fã - ID999
Fã Fã
Teatro
Viriato

Primeiro assombrou o Teatro Carlos Alberto, onde pregou as suas partidas para pôr em estado de alarme a jovem (e tão insegura) cantora por quem se apaixonou. Agora, o “fantasputo tão fantasperto” & companhia seguem para outras paragens para, de viagem em viagem, contar o medo do escuro, brincar à dúvida e à certeza, e falar do que é costume encobrir – “o desejo de amar e ser amado”. Com canções inéditas dos Clã e encenação de Nuno Carinhas, põe a música a cantar o teatro, essa “casa muito grande”, “máquina de prestidigitação” e “caixinha de surpresas”. Brincando com fantasmices da literatura, do cinema e da cultura popular – de O Fantasma da Ópera de Leroux ao filme O Fantasma de Mrs. Muir de Mankiewicz, passando pelos irrequietos Poltergeists –, Regina Guimarães escreveu o guião de um espetáculo dedicado aos supernovos, mas que não causa mortal aborrecimento a pais, parentes, educadores, vizinhos, padrinhos, madrinhas e demais companheiros. “Quem sabe o que vale/ um espectro, uma visão?”

texto

Regina Guimarães

música  

Clã

composição e direção musical

Hélder Gonçalves

encenação, cenografia e figurinos

Nuno Carinhas

desenho de luz

Wilma Moutinho

desenho de som

Nelson Carvalho

movimento

Victor Hugo Pontes

interpretação

Fernando Gonçalves, Hélder Gonçalves, Manuela Azevedo, Miguel Ferreira, Pedro Biscaia, Pedro Rito (Clã); João Monteiro, Maria Quintelas, Pedro Frias (atores)

produção

TNSJ

dur. aprox.

1:00

M/6 anos