KAMP

TeCA

criação e interpretação
Herman Helle, Pauline Kalker, Arlène Hoornweg

_

HOTEL MODERN

KAMP

Descrição

Como dizer o indiz√≠vel e como realizar o irrealiz√°vel? Os espet√°culos que acolhemos da 31.¬™ edi√ß√£o do Festival Internacional de Marionetas do Porto partilham estes desafios. KAMP mant√©m-se em repert√≥rio h√° quinze anos, longevidade que se explica pela eloquente resposta que a companhia Hotel Modern deu a uma pergunta terr√≠vel: que palavras tem o teatro, que n√£o as ditas, para nos trazer em testemunho o horror do Holocausto? KAMP leva-nos numa viagem pelo quotidiano do campo de concentra√ß√£o de Auschwitz-Birkenau. Atrav√©s de um jogo entre a pequena e a grande escala ‚Äď entre as milhares de min√ļsculas marionetas, a sua amplia√ß√£o audiovisual e a presen√ßa f√≠sica dos atores ‚Äď, somos transformados em testemunhas de um genoc√≠dio planeado.

Créditos

criação e interpretação Herman Helle, Pauline Kalker, Arlène Hoornweg

desenho de som e interpretação ao vivo Ruud van der Pluijm

técnicos Aram Visser, Joris van Oosterhout direção de produção Tineke Verheij

produção Hotel Modern (Holanda)

agradecimento aos sobreviventes Fien Benninga-Warendorf, Lenie Boeken-Velleman, Hans e Noemie Beckman, que em 2004-05 se disponibilizaram a partilhar as suas memórias dos campos

estreia 2005 Roterd√£o (Holanda) dur. aprox. 1:15 M/16 anos

_ Espetáculo em língua inglesa, legendado em português

Sess√Ķes

Teatro Carlos Alberto
Rua das Oliveiras 43, 4050-157 Porto, Portugal ·
Dire√ß√Ķes