Teatro S√£o Jo√£o

Lear

de William Shakespeare

encenação Nuno Cardoso

Lear

Descrição

Conclu√≠das as obras de reabilita√ß√£o do interior do S√£o Jo√£o, prosseguimos caminho aos ombros de gigantes. √Č do alto de Rei Lear, de William Shakespeare, que vislumbramos a curva de um tempo p√≥s-Centen√°rio. Num palco novinho em folha e com um cl√°ssico de sempre, amplificado por uma nova tradu√ß√£o de Ant√≥nio M. Feij√≥, o encenador Nuno Cardoso dirige um elenco que combina atores da nossa companhia quase residente com outros que aqui fizeram hist√≥ria, articulando tempos, mem√≥rias, afetos. Vasta e poderosa como a mente do seu protagonista, de Lear irradia uma esp√©cie de ‚Äúansiedade c√≥smica‚ÄĚ. Stanley Cavell, autor de O Rep√ļdio do Conhecimento, um dos livros que inauguraram a nossa cole√ß√£o Empilhadora, defende que √© uma pe√ßa ‚Äúsobre a interpenetra√ß√£o e a confus√£o da pol√≠tica com o amor‚ÄĚ, com ‚Äúo amor manifestando-se em gestos de poder, o poder prolongando-se em afirma√ß√Ķes de amor‚ÄĚ. Ao trocar poder puro por amor amb√≠guo, Lear abre caminho √† trag√©dia, que assume aqui uma forma furiosamente pol√≠tica. Consequ√™ncias? Eis a resposta de Cavell: ‚ÄúA pol√≠tica torna-se privada e por isso desaparece, deixando o poder ao servi√ßo do √≥dio‚Ä̂Ķ

Créditos

de William Shakespeare encenação Nuno Cardoso tradução António M. Feijó

apoio √† encena√ß√£o e √† dramaturgia Manuel Tur cenografia F. Ribeiro guarda-roupa TNSJ desenho de luz Jos√© √Ālvaro Correia movimento Elisabete Magalh√£es

interpretação Afonso Santos, António Afonso Parra, António Durães, Joana Carvalho, João Melo, Lisa Reis, Margarida Carvalho, Maria Leite, Mário Santos, Paulo Freixinho, Pedro Frias, Rodrigo Santos, Sérgio Sá Cunha

produção Teatro Nacional São João

M/12 anos

_

Espetáculo legendado em inglês

A atriz Lisa Reis faz parte do elenco no √Ęmbito do programa de coopera√ß√£o com o Minist√©rio da Cultura e das Ind√ļstrias Criativas de Cabo Verde.