Teatro Aveirense (Aveiro)

À Espera de Godot

de Samuel Beckett

encenação Gábor Tompa

À Espera de Godot

Descrição

√Ä Espera de Godot ‚Äď um t√≠tulo que se tornou proverbial em todo o mundo. Talvez nenhuma outra pe√ßa do s√©c. XX tenha conhecido um alcance t√£o expressivo, t√£o global. √Č leg√≠timo afirmar que, na noite em que estreou esta ‚Äútragicom√©dia em dois atos‚ÄĚ, Samuel Beckett alterou por completo n√£o apenas a literatura dram√°tica, mas a pr√≥pria condi√ß√£o teatral. Numa estrada, junto a uma √°rvore, duas criaturas sem eira nem beira, sa√≠das de um vaudeville ou do cinema mudo, entret√™m-se com jogos e picardias, rindo e chorando, discutindo tudo: um par de botas, os Evangelhos, o suic√≠dio‚Ķ Aguardam por algu√©m que n√£o chega, que nunca chega: Godot, personagem-mist√©rio que Beckett sempre se recusou a identificar com Deus, porque, mais do que aquilo que esperamos, lhe interessava real√ßar o que acontece enquanto esperamos. Nome cimeiro da cena internacional e presidente da Uni√£o dos Teatros da Europa, o encenador romeno-h√ļngaro G√°bor Tompa dirigiu atores do elenco quase residente do TNSJ nesta produ√ß√£o com que encerr√°mos, a 7 de mar√ßo, a programa√ß√£o do Centen√°rio do Teatro S√£o Jo√£o. Na altura, fez-se apenas online; agora, depois de tanto esperarmos, poderemos finalmente assistir aos pueris e clownescos jogos de sobreviv√™ncia de Didi e Gogo, interpretados com a precis√£o de uma partitura musical.

_

MANUAL DE LEITURA

À ESPERA DE GODOT

_

Créditos

de Samuel Beckett encenação Gábor Tompa tradução Francisco Luís Parreira

cenografia e figurinos Andrei Both desenho de luz Filipe Pinheiro assistência de encenação Manuel Tur

interpretação João Melo, Maria Leite, Mário Santos, Rodrigo Santos, Vicente Melo

produção Teatro Nacional São João

estreia 7Mar2021 Teatro S√£o Jo√£o dur. aprox. 2:20 com intervalo M/14 anos

Sess√Ķes