Finisterra: Já começou o novo gesto internacional do Teatro Nacional São João

Finisterra ‚Äď Mostra de Espet√°culos Internacionais arrancou no dia 27 de janeiro com Iphig√©nie. At√© 25 de fevereiro, h√° mais quatro espet√°culos a subir aos palcos do Teatro Nacional S√£o Jo√£o.

Finisterra √© o novo gesto internacional do Teatro Nacional S√£o Jo√£o, ap√≥s a produ√ß√£o de dois espet√°culos em parceria com teatros nacionais de Espanha e Fran√ßa. Entre 27 de janeiro e 25 de fevereiro, o S√£o Jo√£o organiza uma mostra de espet√°culos internacionais inspirados na trag√©dia grega e projetados em conjunto por dez teatros nacionais de Espanha, Fran√ßa, Luxemburgo, Rom√©nia, Rep√ļblica Checa, Eslov√°quia, Bulg√°ria, Eslov√©nia, S√©rvia e Gr√©cia. Finisterra √© um projeto gerado no interior da Uni√£o dos Teatros da Europa ‚Äď rede que o TNSJ integra desde 2003 ‚Äď, em que cada produ√ß√£o resulta da parceria de dois teatros nacionais, nos quais √© levada √† cena. Depois da estreia nos pa√≠ses de origem, os espet√°culos s√£o sequencialmente apresentados nos palcos do Teatro S√£o Jo√£o e do Teatro Carlos Alberto ao longo de um m√™s.

Iphig√©nie, Decalogue of Anxiety, Prometheus ‚Äô22, Focs/Vatre e Iokast√© s√£o os t√≠tulos dos cinco di√°logos internacionais que resultaram desta colabora√ß√£o europeia. Tomando como mote a matriz cl√°ssica da trag√©dia, as coprodu√ß√Ķes procuram refletir sobre a experi√™ncia da cat√°strofe, questionando o impacto da pandemia ou o recrudescimento dos nacionalismos no continente europeu.

A mostra de espet√°culos internacionais Finisterra arrancou com Iphig√©nie, uma produ√ß√£o do Th√©√Ętre National de Strasbourg coproduzida pelo TNSJ, com texto de Tiago Rodrigues e encena√ß√£o de Anne Th√©ron. Depois de uma digress√£o por Fran√ßa que come√ßou com a abertura do Festival d‚ÄôAvignon, o espet√°culo em l√≠ngua francesa esteve em cena no Teatro S√£o Jo√£o no dias 27 e 28 de janeiro. Segue-se agora a pe√ßa Decalogue of Anxiety, uma coprodu√ß√£o b√ļlgaro-luxemburguesa com dramaturgia de Florian Hirsch, do Th√©√Ętre National du Luxembourg, e dire√ß√£o art√≠stica de Margarita Mladenova e Ivan Dobchev, do Theatre Laboratory Sfumato. O espet√°culo em l√≠ngua portuguesa, inglesa, alem√£, francesa, castelhana, grega e b√ļlgara chega ao palco do Teatro Carlos Alberto nos dias 3 e 4 de fevereiro.

A 10 e 11 de fevereiro, o Teatro Nacional S√£o Jo√£o acolhe o regresso do encenador romeno-h√ļngaro G√°bor Tompa, autor da encena√ß√£o de √Ä Espera de Godot recentemente produzida pelo TNSJ. Acompanhado por √Āgnes Kali, G√°bor Tompa prop√Ķe-nos Prometheus ‚Äô22, uma coprodu√ß√£o dos romenos Hungarian Theatre of Cluj e ConstanŇ£a State Theatre e do esloveno SNT Drama Ljubljana. O espet√°culo em esloveno, romeno, h√ļngaro e ingl√™s √© uma homenagem ao dramaturgo Samuel Beckett. Nos dias 17 e 18 de fevereiro, sobe tamb√©m ao palco do Teatro S√£o Jo√£o o espet√°culo Focs/Vatre ‚Äď catal√£o e s√©rvio para ‚Äúfogos‚ÄĚ ‚Äď encenado por Carme Portaceli, diretora do Teatre Nacional de Catalunya, institui√ß√£o que o produz em parceria com o s√©rvio Yugoslav Drama Theatre.

A fechar o Finisterra, o Teatro Carlos Alberto recebe Iokast√©, uma coprodu√ß√£o checo-eslovaca, falada em ambas as l√≠nguas, com texto e encena√ß√£o do encenador eslovaco Luk√°Ň° Brutovsk√Ĺ. Depois de j√° ter estreado nas institui√ß√Ķes produtoras, o Prague City Theatres e o Slovak Chamber Theatre ‚Äď SKD Martin, o espet√°culo apresenta-se no Porto nos dias 24 e 25 de fevereiro.

Mais informa√ß√Ķes sobre o Finisterra ‚Äď Mostra de Espet√°culos Internacionais aqui.

_

2 de fevereiro de 2023