Número verde: 800 108 675

Bonecas
Bonecas Bonecas
Teatro Carlos Alberto 11-21 Jul 2019
qua+sáb 19:00 qui+sex 21:00 dom 16:00
Comprar

Gostava de ser essa pessoa mas não sou. Na capa do livro que imagino pousado na minha mesa-de-cabeceira está gravado o título Bonecas. Faço um esforço para me lembrar mas não consigo precisar o momento em que a história começa. Imagino-me a dançar uma música que adoro, a mexer o meu corpo, a pensar que não sou a única a ouvir esta música. Não sou a única a dançar e a pensar sobre isto. E grito mais alto para que alguém me possa ouvir, eu não sou a única a pensar isto, a viver isto. Na outra face do mundo há outra rapariga como eu que neste palco quer falar sobre tudo isto.

Se quiséssemos contar a história de Bonecas não conseguiríamos determinar como começa, ela constrói-se como um livro que cose diferentes cadernos numa só lombada. O espetáculo insere-se no programa da Malvada Associação Artística, em que o território e a desterritorialização ligados a processos de desvinculação e o retrato como metodologia de reconstrução identitária são o foco de uma narrativa que resulta na apresentação de diferentes objetos artísticos que se entrecruzam.

No espetáculo Bonecas, a encenadora Ana Luena escreve uma dramaturgia tecendo uma relação entre a obra de Paula Rego, a experiência partilhada com um grupo de raparigas do Centro de Acolhimento Temporário da Associação Chão dos Meninos, com um grupo de mulheres da Casa Abrigo da Associação Ser Mulher e a história que Afonso Cruz lhe revelou e que integra o seu próximo romance, a publicar em 2019. O conto de Afonso Cruz, Boneca de Papel, foi inspirado num episódio real passado num orfanato feminino nos anos sessenta, cujo teto viria a desabar matando duas crianças.

É por estes territórios femininos e cruéis que assistimos a uma inversão de papéis, em que as vítimas são prisioneiras na sua própria condição de vítima e onde as intérpretes de Bonecas representam relações dicotómicas em que se confunde submisso e dominador, onde a força e a vulnerabilidade são apresentadas à semelhança de um tableau vivant.

a partir do conto inédito Boneca de Papel, de Afonso Cruz, e do universo de Paula Rego

dramaturgia e encenação

Ana Luena

música original

Zé Peps

desenho de luz

Pedro Correia

caracterização

Chissangue Afonso

fotografia, vídeo e comunicação

José Miguel Soares

interpretação

Carolina Amaral, Mariana Magalhães, Susana Sá e Matilde Magalhães*

direção artística e criação

Ana Luena, José Miguel Soares

coprodução

Malvada Associação Artística, São Luiz Teatro Municipal, TNSJ

parceiros

Câmara Municipal de Évora, Associação Chão dos Meninos, Associação Ser Mulher, Universidade de Évora (*aluna finalista do Departamento de Artes Cénicas), A Bruxa Teatro, Diana Fm

apoio

Fundação GDA

dur. aprox. 1:15

M/12 anos


Língua Gestual Portuguesa

14 jul dom 16:00

Carta-Branca: Oficinas e Babysitting

13 jul sáb 19:00

M/4 anos

inscrição € 2,50

Conversa pós-espetáculo

12 jul

Bilhetes

€ 10,00

Espectáculos com preços especiais, Condições especiais, Descontos, Reservas

Aquisição de bilhetes pela Internet


Divulgação

Sugestão

Sugira a um Amigo

O seu Nome

O seu Email

Emails dos Destinatários

Comentário

Imprimir Espectáculo

Icon de Página de Impressão