Teatro Nacional S√£o Jo√£o

Comédia de Bastidores

de Alan Ayckbourn

encenação João Cardoso, Nuno Carinhas

_

ASS√ČDIO

Comédia de Bastidores

Descrição

Autor angl√≥fono mais representado em todo o mundo, Alan Ayckbourn √© um praticante do ‚Äúdivertimento teatral‚ÄĚ e um refinado experimentalista, arriscando nas suas pe√ßas as combina√ß√Ķes mais inusitadas, extremando o nosso horizonte de expectativas. O casamento burgu√™s, o adult√©rio, os conflitos de classe e as pequenas obsess√Ķes s√£o alguns dos temas desta Com√©dia de Bastidores (1972), um exemplo maior daquela tonalidade amb√≠gua que algu√©m um dia qualificou de ‚Äúdolorosamente divertida‚ÄĚ. Dividida em tr√™s atos, cada um deles tendo como pano de fundo tr√™s sucessivas (e nada festivas) ceias de Natal, Com√©dia de Bastidores √© um retrato impiedoso, mas n√£o isento de ternura, de um certo arrivismo social, que alguns leram como uma premoni√ß√£o da sociedade que viria a triunfar durante o consulado de Margaret Thatcher. Recuperando uma tradu√ß√£o que Paulo Eduardo Carvalho fez para uma produ√ß√£o do TEP em 1997, Com√©dia de Bastidores volta a ter uma segunda vida no Porto. O espet√°culo, uma coprodu√ß√£o ASS√©DIO/TNSJ, marca o regresso (saudado!) do encenador Nuno Carinhas ao palco do agora centen√°rio Teatro S√£o Jo√£o.

_

Créditos

de Alan Ayckbourn encenação João Cardoso, Nuno Carinhas

tradução Paulo Eduardo Carvalho cenografia e figurinos Ana Vaz, Nuno Carinhas sonoplastia Francisco Leal desenho de luz Nuno Meira assistência de produção Sissa Afonso, João Castro produção executiva Marta Lima

interpretação Benedita Pereira, Catarina Carvalho Gomes, Paulo Freixinho, Pedro Frias, Pedro Galiza, Sara Carinhas

coprodução ASSéDIO, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Nacional São João

dur. aprox. 2:00 M/12 anos

_ English subtitles