talvez… Monsanto

TNSJ

um espet√°culo de Ricardo Pais

talvez… Monsanto

Descrição

Talvez Ricardo Pais seja o criador c√©nico que mais vezes sondou a psicop√°tria atrav√©s da m√ļsica. Ningu√©m como ele exercitou a sua diferen√ßa e convivialidade, do melanc√≥lico pathos do fado √† vitalidade euf√≥rica do fandango. Relembremos Ra√≠zes Rurais. Paix√Ķes Urbanas (1997), retrato mel√≥dico do pa√≠s para o qual reuniu em palco as Adufeiras de‚Ķ Monsanto, revelando ao mundo os c√Ęnticos e os embalos destas grandes m√£es rurais. talvez‚Ķ Monsanto nasceu de uma expedi√ß√£o que Ricardo Pais, o percussionista Rui Silva e o compositor e guitarrista Miguel Amaral fizeram a este ic√≥nico lugar beir√£o, uma p√©trea e hist√≥rica aldeia onde se aninham can√ß√Ķes, litanias, rezas, lendas. Mat√©rias ancestrais que s√£o aqui reconfiguradas por m√ļsicas e linguagens de cena mais urbanas, como o fado e o v√≠deo. talvez‚Ķ Monsanto constr√≥i-se como um ritual, em que se sai e entra da palavra dita ou cantada, da m√ļsica e, sobretudo, dos ritmos e percuss√Ķes. Mais do que um concerto, Ricardo Pais prop√Ķe-nos uma coreografia de sinais, gestos, imagens e sons. Uma teia de figura√ß√Ķes onde todos os int√©rpretes ‚Äď de que destacamos a atriz Lu√≠sa Cruz, o fadista Miguel Xavier e as Adufeiras de Monsanto ‚Äď alimentam a ilus√£o de que s√£o personagens de um drama. Onde se representa, ainda e sempre, a imensa tristeza e a imensa alegria de ser portugu√™s.

Créditos

um espect√°culo de Ricardo Pais

textos da M√ļsica Tradicional poemas de Ruy Belo

direção musical Miguel Amaral cenografia João Mendes Ribeiro figurinos Bernardo Monteiro vídeo Luís Porto desenho de luz Nuno Meira, Berto Pinheiro desenho de som Joel Azevedo assistência de encenação Simão do Vale Africano voz e elocução João Henriques coordenação de produção Hélder Sousa

com os m√ļsicos Miguel Amaral (guitarra portuguesa), Miguel Xavier (voz), Rui Silva (percuss√£o), Andr√© Teixeira (guitarra), Filipe Teixeira (contrabaixo); as Adufeiras de Monsanto (Am√©lia Mendon√ßa, Laura Pedro, Adosinda Xavier, Sofia Espada e In√™s Fran√ßa); os actores Lu√≠sa Cruz e Sim√£o do Vale Africano, o bailarino Deeogo Oliveira (em v√≠deo) e talvez‚Ķ um convidado surpresa.

produ√ß√£o Subcut√Ęneo Associa√ß√£o Cultural co-produ√ß√£o Teatro Nacional S√£o Jo√£o, C√Ęmara Municipal de Viseu apoios Entidade Turismo do Centro, Grupo Visabeira

Este espect√°culo resulta de um convite do Munic√≠pio de Viseu ao encenador Ricardo Pais, no contexto das comemora√ß√Ķes dos 20 anos da re-abertura do Teatro Viriato.

estreia 6Nov2020 Teatro Viriato (Viseu) M/12 anos

Sess√Ķes

Teatro Nacional S√£o Jo√£o
Praça da Batalha 112, 4000-101 Porto, Portugal ·
Dire√ß√Ķes