O FIMP NO TNSJ

Descrição

Os espet√°culos da 32.¬™ edi√ß√£o do Festival Internacional de Marionetas do Porto reequacionam a arte da marioneta e interrogam o nosso papel no mundo. Em Big Bears Cry Too, primeira produ√ß√£o da artista belga Miet Warlop para uma audi√™ncia infantil, o palco √© um terreno de jogo de objetos-criatura √† procura da sua individualidade: um impaciente e pouco eficaz cora√ß√£o de pl√°stico, um comprimido gigante com fun√ß√£o errada, ou um urso de peluche v√≠tima da sua pr√≥pria gra√ßa. O riso e as l√°grimas pautam um universo estranho que desnuda a nossa vulnerabilidade. O coletivo Alma d‚ÄôArame contrap√Ķe O Que o Mundo Precisa √© de uma Deusa, em coprodu√ß√£o com a Companhia Jo√£o Garcia Miguel, criador que assina o texto dramat√ļrgico inspirado na Lis√≠strata de Arist√≥fanes e na pergunta: ser√° o sexo uma arma? Propondo uma po√©tica da alucina√ß√£o, entre o sonho e a realidade, este espet√°culo-performance faz da imagina√ß√£o o ve√≠culo de procura de uma nova consci√™ncia. Em O Julgamento de Ubu, Nuno M Cardoso instiga um exame de consci√™ncia coletivo. A pe√ßa de Simon Stephens oferece uma sequela √† saga ubuesca de Alfred Jarry, sentando a personagem amoral e grotesca de Ubu no banco dos r√©us de um Tribunal Criminal Internacional. S√°tira selvagem sobre o duelo entre a justi√ßa legal e a justi√ßa moral, deixa-nos face a face com a irredutibilidade de Ubu, s√≠mbolo dos ditadores contempor√Ęneos.