O Burguês Fidalgo

TeCA

a partir de Molière

dramaturgia e encenação Ricardo Alves

_

TEATRO DA PALMILHA DENTADA

O Burguês Fidalgo

Descrição

√Č um novo cap√≠tulo que se abre na j√° longa hist√≥ria do Teatro da Palmilha Dentada, mas talvez seja avisado moderar as expectativas. A companhia portuense faz aqui uma incurs√£o in√©dita no repert√≥rio cl√°ssico, colocando pela primeira vez numa ficha art√≠stica o nome de um autor do c√Ęnone dram√°tico ocidental. Mas, avisamos j√°, este Burgu√™s Fidalgo n√£o √© ‚Äúde‚ÄĚ mas ‚Äúa partir de‚ÄĚ Moli√®re, expediente que sinaliza uma origem e denuncia uma apropria√ß√£o, isto se pensarmos no verbo ‚Äúpartir‚ÄĚ na sua ace√ß√£o de ‚Äúfazer ou ficar em peda√ßos‚ÄĚ. Ricardo Alves e a sua trupe revisitam este cl√°ssico de 1670, uma extravagante e colorida com√©dia-bal√© escrita em colabora√ß√£o com o compositor Lully, misturando dan√ßas e can√ß√Ķes. Territ√≥rio que nem sequer √© virgem no percurso da Palmilha Dentada, basta pensar em A Cidade dos Que Partem (2009), tamb√©m ela uma com√©dia de costumes travestida de musical, ou vice-versa. Retrato das ambi√ß√Ķes que tudo devoram e dos novos-ricos que tudo compram, O Burgu√™s Fidalgo continua a falar de n√≥s e das nossas cidades, em suma: das nossas fealdades. Assunto que tem s√©culos e s√©culos de atualidade e futuro.

Programa de Sala

O BURGUÊS FIDALGO

Créditos

a partir de Molière dramaturgia e encenação Ricardo Alves

dire√ß√£o pl√°stica Sandra Neves desenho de luz Cl√°udia Valente m√ļsica Jean-Baptiste de Lully

interpreta√ß√£o Ivo Bastos, Mafalda Canhola, Maria Teresa Barbosa, Patr√≠cia Queir√≥s, Rui Oliveira, Tiago Ara√ļjo

coprodução Teatro da Palmilha Dentada, Teatro Nacional São João

dur. aprox. 1:30 M/16 anos

Sess√Ķes

Teatro Carlos Alberto
Rua das Oliveiras 43, 4050-157 Porto, Portugal ·
Dire√ß√Ķes