Teatro Carlos Alberto

Tratado, a Constituição Universal

criação e encenação Diogo Freitas

_

Centro Cultural Vila Flor (Guimar√£es)

Tratado, a Constituição Universal

Descrição

Tratado, a Constitui√ß√£o Universal, pe√ßa encenada por Diogo Freitas, interroga a sociedade e os sistemas pol√≠ticos, incluindo a democracia, pelo insucesso na resolu√ß√£o de quest√Ķes como o fascismo, o racismo, a xenofobia ou a guerra. Em palco, quatro int√©rpretes, ‚Äúfilhos dos anos 90‚ÄĚ, refletem sobre esses fracassos e abordam novas formas de democracia. Nos Estados Democr√°ticos Unidos, cada Estado √© governado por um regime diferente, onde n√£o existem os conceitos de naturalidade e de migra√ß√£o. A cada cinco anos, realiza-se o Dia Internacional do Voto. Cada cidad√£o viver√° no Estado correspondente ao ideal expresso pela vota√ß√£o. Mas o caos instala-se quando a rivalidade entre Estados ganha propor√ß√Ķes incontorn√°veis. Atrav√©s de v√≠deos filmados em smartphone e textos dos atores (de cartas de amor nunca enviadas a mensagens de WhatsApp), o espet√°culo desenha o retrato de uma gera√ß√£o nascida depois da queda do Muro de Berlim, condenada, segundo Diogo Freitas, ‚Äúa acabar em guerra‚ÄĚ.
.


PROGRAMA DE SALA

Tratado, a Constituição Universal


Créditos

criação e encenação Diogo Freitas

texto e assistência de encenação Filipe Gouveia a partir de textos de Filipe Gouveia, Genário Neto, Inês Fernandes, Maria Teresa Barbosa

composição musical e desenho de som Cláudio Tavares

desenho de luz Pedro Abreu

interpretação Genário Neto, Inês Fernandes, Maria Teresa Barbosa, Pedro Barros de Castro

participação especial
Gabriela Leão, Ana Lídia Pereira

coprodu√ß√£o Momento ‚Äď Artistas Independentes, Centro Cultural Vila Flor, Teatro Municipal de Bragan√ßa, Casa das Artes de Vila Nova de Famalic√£o, Teatro Nacional S√£o Jo√£o

residência de coprodução O Espaço do Tempo

estreia 2 Jun 2022 Centro Cultural Vila Flor (Guimar√£es)
dur. aprox. 1:20 M/14 anos