Teatro Carlos Alberto

O Gato Malhado e a Andorinha Sinh√°

a partir de Jorge Amado
dramaturgia e encenação António Afonso Parra
_
A Turma

O Gato Malhado e a Andorinha Sinh√°

Descrição

No subt√≠tulo de O Gato Malhado e a Andorinha Sinh√°, o livro de Jorge Amado e o espet√°culo que Ant√≥nio Afonso Parra encena a partir dele, est√° (quase) tudo: Uma Hist√≥ria de Amor. Imposs√≠vel? ‚ÄúInimigos irreconcili√°veis‚ÄĚ, condenados √† separa√ß√£o pela identidade de esp√©cie, o Gato Malhado e a Andorinha Sinh√°, quais Romeu e Julieta, conhecem-se e descobrem-se um ao outro, rasgam leis e regras consagradas. ‚ÄúTemos olhos de ver e olhos de n√£o ver, depende do estado do cora√ß√£o de cada um.‚ÄĚ Porqu√™ regressar a esta obra hoje? Escrita em 1948 e publicada trinta anos depois, nela reconhecem-se ecos da intoler√Ęncia dos nossos dias face aos comportamentos humanos. O Gato Malhado e a Andorinha Sinh√° aposta na cria√ß√£o de um universo musical e visual para despertar a reflex√£o sobre amores verdadeiros e proibidos. ‚ÄúO amor est√° no cora√ß√£o das criaturas, adormecido, e um dia qualquer ele desperta.‚ÄĚ
.


DOSSI√ä PEDAG√ďGICO

O Gato Malhado e a Andorinha Sinh√°


Créditos

a partir de Jorge Amado dramaturgia e encenação António Afonso Parra

m√ļsica original Jo√£o Grilo cenografia Ana Gormicho figurinos Pedro Morim desenho de luz Diogo Saraiva desenho de som Filipe Louro produ√ß√£o executiva (cria√ß√£o) Beatriz Lobo, Diana Estrela dire√ß√£o de produ√ß√£o In√™s Arinto

interpreta√ß√£o Andr√© J√ļlio Teixeira, B√°rbara Pais, Filomena Gigante, Pedro Almendra m√ļsicos Jo√£o Grilo, Sara Yasmine, Sofia S√°, Teresa Costa, Tiago Candal

coprodução A Turma, Teatro Diogo Bernardes, Casa das Artes de Famalicão

estreia 1 Jun 2022 Teatro Diogo Bernardes (Ponte de Lima)

dur. aprox. 1:10 M/6 anos
_
Língua Gestual Portuguesa | 12 dez Audiodescrição | 16 dez