Bambolina! ‚Äď Gloss√°rio Intempestivo de Teatro

P.CustomPages.sections.content

Em abril de 2020, no contexto da suspens√£o generalizada da atividade art√≠stica, convid√°mos doze atores a usar o palco e os bastidores de um teatro quase desabitado para gravar as primeiras dezenas de verbetes de Bambolina!, um v√≠deo-dicion√°rio de teatro. Nele, cabem termos t√©cnicos, conceitos, jarg√£o, o teatro como pr√°tica, o teatro como hist√≥ria. Um dicion√°rio performativo, feito de palavras ditas, explicadas e representadas por quem as vive por dentro. O que quer dizer ‚Äúcontracena‚ÄĚ, como definir uma ‚Äúbranca‚ÄĚ, como caracterizar o Grand Guignol, para que serve o ‚Äúteatro‚ÄĚ? Gravar em imagens estas palavras foi uma outra forma de dizer que continu√°mos a fazer teatro, que o teatro continua, deve continuar, mas s√≥ continua porque podemos contar (e contar-nos!) com os atores.

TRANSMISSÃO RTP2
27 mar√ßo 2021 ‚ÄĘ s√°b a partir das 14:55

verbete Amador
interpretação Pedro Frias

_

verbete Grand Guignol
interpretação Miguel Loureiro

_

verbete ‚ÄúMuita merda‚ÄĚ
interpretação Pedro Manana

_

verbete Branca
interpretação Diana Sá

_

verbete Teatro
interpretação Jorge Mota

_

verbete Camarote
interpretação Paulo Freixinho

_

verbete Vomitório
interpretação António Afonso Parra

_

verbete Contracena
interpretação Diana Sá

_

verbete Marcação
interpretação Pedro Almendra

_

verbete Animal de palco
interpretação Mafalda Lencastre

_

verbete Nervos
interpretação António Afonso Parra

_

verbete Respiração
interpretação Pedro Almendra

_

produção Teatro Nacional São João